Projetos

Articulação Política de Juventudes Negras

Rodas de conversas sobre juventudes negras: identidade, desenvolvimento e genocídio

São Paulo

Objetivos e público alvo

O projeto “Rodas de conversas sobre juventudes negras: identidade, desenvolvimento e genocídio” é voltado para jovens de 15 a 29 anos e  visa promover a valorização do direito de viver da juventude negra brasileira e contribuir no enfrentamento do genocídio sistemático o qual estão expostos no país.

Atividades principais

  • Reimpressão, lançamento e disseminação da obra “Juventudes Negras no Brasil – trajetórias e lutas”.
  • Realizar encontros em diferentes espaços juvenis – escolas, instituições sociais, culturais, esportivas, de saúde ou religiosas – que discutirão a situação da juventude negra nas cidades de residência dos autores e das autoras de artigos pertencentes à publicação.

Contexto

De acordo com o “Mapa da Violência 2011: os jovens do Brasil”, realizado pelo Instituto Sangari e encomendado pelo Ministério da Justiça, foram assassinados no Brasil cerca de 521 mil pessoas de 1998 a 2008, a maioria jovens do sexo masculino.  Dados de 2008 mostram que, os homicídios são responsáveis por 39% das mortes entre os jovens de 15 a 24 anos, enquanto entre menores de 15 e maiores de 24 anos este número cai para apenas 1,8% dos óbitos. Neste contexto, a juventude negra é a mais atingida: ao mesmo tempo em que o número de homicídios de jovens brancos caiu 30% de 2002 a 2008, entre negros subiu 13%.

Em 2002, a probabilidade de um jovem negro morrer era 45% maior do que a de um branco e, em 2008, esse índice atingiu assustadores 127%. O massacre de jovens afrodescendentes revela diferentes formas de racismo e violações de direitos humanos, como exclusão social, falta de oportunidades e de perspectivas de futuro.

Sobre a organização

Criada em 2005, em São Paulo, a Articulação Política de Juventudes Negras (APJN) promove os direitos humanos da juventude negra através de ações como: apoio a cursinhos alternativos, busca pelo acesso, permanência e sucesso nas universidades públicas; apoio à descriminalização do aborto, reconhecimento da diversidade sexual de travestis, transexuais e transgêneros, atividades contra todas as formas de discriminação de gênero; combate à violência, maus-tratos, assédio e exploração de mulheres e meninas; combate à repressão policial e o genocídio da juventude negra; fortalecimento da cultura negra e do empreendedorismo juvenil, possibilitando o surgimento de empresários/as negros/as.

Parcerias

A Instituição integra o Fórum Nacional de Juventude Negra, Círculo de Juventude Afrodescendentes das Américas e Rede Ibero-americana de Juventude Indígena e Afrodescendentes.

 

Resultados

As rodas de conversa foram realizadas em espaços juvenis a partir da temática identidade, desenvolvimento e genocídio da juventude negra e as experiências foram relatadas em textos elaborados para o livro “Juventudes Negras do Brasil – trajetórias e lutas”. A publicação foi lançada com o apoio do projeto.

Linha de Apoio

Edital Anual

Ano

2013

Valor doado

R$ 40 mil

Duração

12 meses

Temática principal

Enfrentamento ao racismo

Ajude a transformar o país!
Colabore com nosso trabalho!

DOE AGORA

Projetos

Conheça os projetos apoiados pelo Fundo Brasil

Saiba mais