Projetos

Grupo de Desenvolvimento Familiar- GDFAM

Cidadania Ativa no PICI

Ceará

Objetivos e público alvo

Desenvolver ações para estimular e mobilizar a comunidade do Planalto Pici à participar de forma ativa na luta pelo direito à moradia digna ameaçada pela especulação imobiliária que se agravaram com os megaeventos.

 

 

Atividades principais

  • Visitas aos moradores do bairro para divulgação do projeto e inscrição para as oficinas;
  • Realização de Oficinas Temáticas: Aumento da especulação imobiliária como uma das consequências dos megaeventos; direito à cidade (a cidade que temos e a cidade que queremos); regularização fundiária; oficina sobre Zeis – Zona especial de interesse social (conceito legal e social, Zeis do Pici);
  • Criação de comissão de moradores para acompanhar e monitorar o processo de implementação da Zeis do Pici (em tramitação na Secretaria do Patrimônio da União) e participação na Campanha Frente pela moradia digna em Fortaleza.

Contexto

O bairro Planalto do Pici, em Fortaleza (CE), é uma das diversas ocupações em terreno público (terreno da união) existentes na cidade que ainda não teve a sua situação fundiária regularizada. Seus milhares de moradores convivem com essa situação de incerteza há quase vinte anos. Houve nesse período algumas tentativas de mobilização das famílias atendidas pelos grupos existentes da comunidade, na perspectiva de sensibilizar os moradores da necessidade de organização desses para conhecer e exigir do poder público municipal, estadual e federal o direito a uma moradia digna.

Com a realização da Copa das Confederações e da Copa do Mundo investimentos volumosos de recursos públicos para modernização de estádio, aeroporto, infraestrutura de mobilidade urbana, tem contribuído diretamente para uma valorização dos imóveis na cidade, gerando grande especulação imobiliária de áreas ainda não regularizadas, ameaçando populações de toda cidade que ainda lutam pelo direito à moradia, especialmente no Planalto Pici. Neste sentido, é necessário fortalecer o processo de formação e mobilização da população afetada para que se organizem em busca de seu direito a cidade através da regularização fundiária do bairro e implementação da ZEIS-Zona Especial de Interesse Social do Pici.

Sobre a organização

A missão do Grupo de Desenvolvimento Familiar é possibilitar por meio de atividades sociocultural, recreativas e pastorais a inserção de crianças, adolescentes e suas famílias num processo de fortalecimento da sociabilidade na perspectiva das mesmas se inserirem na sociedade como agentes de transformação e superar a exclusão social.

Parcerias

O GDFAM se articula por meio do Movimento dos Conselhos Populares-MCP; campanha por moradia digna na cidade de Fortaleza; comitê Popular da Copa; Rede Sesc e Comunidades Eclesiais de Base.

Resultados

O fortalecimento da organização e da solidariedade entre os moradores foi um passo importante proporcionado pelo projeto, com a formação de comissão de moradores e decisão de participar dos encontros da Frente por Moradia digna em Fortaleza. Também foi significativo o empenho dos participantes e convidados nas reflexões e trabalhos realizados durante as oficinas, com demonstração de interesse em conhecer os direitos relativos a temas como moradia, regularização fundiária, zeis e especulação imobiliária. Outros destaques são a participação de representantes de outros movimentos e entidades, o envolvimento de voluntários e a divulgação do trabalho a entidades comunitárias.

Linha de Apoio

Megaeventos Esportivos (2014)

Ano

2014

Valor doado

R$ 30 mil

Duração

12 meses

Temática principal

Direito a cidades justas e sustentáveis

Ajude a transformar o país!
Colabore com nosso trabalho!

DOE AGORA

Projetos

Conheça os projetos apoiados pelo Fundo Brasil

Saiba mais