Projetos

Instituto Cultural Steve Biko

Juventude Negra Mobilizando-se por Antirracismo e Direitos Humanos na Bahia

Bahia

Objetivos e público alvo

Criar e consolidar o Grupo de Jovens Defensores de Direitos Humanos e Antirracismo. Assim, desenvolver uma intervenção de enfrentamento das violações de direitos com base em etnia, raça ou cor, tendo como eixo central a promoção da participação de jovens negros e pobres na mobilização em torno do combate ao racismo e da promoção dos direitos humanos das pessoas sujeitas à discriminação por motivos raciais ou étnicos.

Atividades principais

  • Criatividades – arte pelos direitos humanos e contra o racismo.
  • Formação para o desenvolvimento de habilidades em incidência e controle social em políticas públicas.
  • Lançamento do Manual Antirracismo e de Direitos Humanos para Jovens.
  • Reciclagem e atualização nas temáticas antirracismo e de direitos humanos.

Contexto

O Grupo Jovem de Defensores Antirracismo e de Direitos Humanos terá como principal missão atuar na mobilização de outros jovens nas comunidades negras, a partir do lançamento do Manual de Antirracismo e Direitos Humanos para Jovens. Deverá desenvolver ainda ações de incidência política e de controle social sobre políticas públicas em Salvador. Para tanto, seus integrantes receberão formação em desenvolvimento de habilidades através de uma oficina sobre Estratégias de Influenciamento e Controle Social de Políticas Públicas, tendo em vista a elaboração de um Plano de Influenciamento Político.

O projeto prevê também a constituição do Observatório da Juventude Negra sobre as políticas antirracismo e de direitos humanos, protagonizado pelo Grupo Jovem de Defensores Antirracismo e de Direitos Humanos.

Sobre a organização

Foi a primeira organização do cenário nacional a ter como foco de luta a garantia do acesso dos negros à universidade – criou o primeiro curso pré-vestibular voltado para negros. A missão institucional é promover a ascensão político-social da população negra por meio da educação e valorização de sua ancestralidade.

Com o lema “Queremos a juventude negra viva”, o instituto, que recebe o nome do líder sul-africano bantu Stephen Biko, principal idealizador do Movimento de Consciência Negra, foi fundado em Salvador em 1992. A iniciativa, de professores e estudantes afro-brasileiros, desenvolveu atividades no campo político e educacional que resultaram em políticas públicas para o combate das desigualdades raciais, obtendo por isso reconhecimento no Prêmio Nacional de Direitos Humanos em 1999.

Parcerias

Fórum Estadual da Juventude Negra.

Ministério Público Estadual.

Resultados

O apoio possibilitou a consolidação do Grupo de Jovens Defensores de Direitos Humanos e Antirracismo, formado por 14 jovens. Foram realizados encontros com grupos de jovens utilizando a metodologia “tempestade de ideias” para apresentação e discussão de formas de operacionalizar o projeto. Também foi realizada formação antirracismo e de direitos humanos, além de oficina de criatividade. Foi criado um observatório jovem de direitos humanos para mapear as violações e fortalecer os jovens defensores.

Linha de Apoio

Edital Anual

Ano

2007

Valor doado

R$ 25 mil

Duração

6 meses

Temática principal

Enfrentamento ao racismo

Ajude a transformar o país!
Colabore com nosso trabalho!

DOE AGORA

Projetos

Conheça os projetos apoiados pelo Fundo Brasil

Saiba mais