Projetos

Comitê Popular da Copa de Fortaleza

Copa pra quem? Fortalecendo a organização popular difundindo contra informação e promovendo a integração dos atingidos por megaeventos esportivos no Brasil

Ceará

Objetivos e público alvo

Dar continuidade das atividades do Comitê Popular da Copa, finalizar e disseminar o dossiê sobre os impactos da Copa do Mundo em Fortaleza, além da produção e difusão de cartilha, em linguagem didática, a ser distribuída massivamente nas atividades de formação nas comunidades.

Atividades principais

  • Pesquisa e finalização do dossiê: atualização das informações e revisão final do conteúdo do dossiê local, elaborado por integrantes do Comitê Popular da Copa e parceiros; editoração, criação de identidade visual; e impressão.
  • Realização de Rodas de Conversa para marcar o lançamento do dossiê: A cada dia, um grupo ou organização deverá nos receber) para discutir os impactos da Copa na cidade a partir do acúmulo que registramos na cartilha. Além disso, o primeiro dia deverá contar com a presença da imprensa será realizada numa comunidade atingida pelo VLT.
  • Participação no 1º Encontro dos Atingidos pelos Megaeventos e Megaprojetos no Brasil.

Contexto

No Ceará, como nos demais estados brasileiros, há uma enorme concentração dos meios de comunicação nas mãos de poucos grupos empresariais da mídia, que ao terem os governos e as empresas privadas como principais financiadoras, acabam por compor uma teia de poder envolvendo os poderes econômico, político e da grande mídia, sendo que esta última contribui com a sustentação ideológica dos dois primeiros.

Dessa forma, no contexto em que estamos vivendo, de realização de megaeventos esportivos na cidade, prevalece o tom de exaltação e de tentativa de obscurecer as inúmeras violações de direitos que têm ocorrido em nome da Copa do Mundo, quais sejam, as violações do direito à moradia, ao trabalho, à informação, ao ir e vir, afetando, inclusive, o direito de resistência, com o recrudescimento da repressão. Por outro lado, as dificuldades para a produção e difusão de informações por parte dos movimentos sociais é gritante, apesar de termos atualmente, de forma mais ou menos acessível, novos meios de informacionais e comunicacionais como instrumentos de luta: redes sociais, produção de vídeos, cartilhas, dossiês, jornais.

Sobre a organização

O Comitê Popular da Copa Fortaleza tem como missão acompanhar as intervenções urbanas causadas pela Copa do Mundo de 2014 na cidade de Fortaleza e articular agentes, movimentos, entidades envolvidas na luta pelo direito a cidade para evitar a violação de direitos – recorrentes nesse tipo de megaevento – por meio de apoio à organização comunitária, assessoria técnica, manifestações políticas, levantamento de contrainformação e reivindicação de participação social.

 

Parcerias

O Comitê Popular da Copa de Fortaleza faz parte da Articulação Nacional dos Comitês Populares da Copa – ANCOP. As entidades e organizações que compõem o Comitê fazem parte de diversas outras redes de articulação a exemplo do Cedeca, Escritório Frei Tito de Direitos Humanos, Movimento Caravana da Periferia, os Coletivos Nigéria, Anote, Flor de Urucum, e Movimento dos Conselhos Populares.

Resultados

Além da participação de uma delegação de atingidos e atingidas pela Copa no Encontro Nacional em Belo Horizonte, em maio de 2014, o projeto possibilitou a realização das seguintes atividades: participação de dois representantes do comitê no lançamento do Dossiê Nacional dos Megaeventos e Violações dos Direitos Humanos no Brasil; ato pelo “Direito à Cidade: Reforma Urbana de verdade”; criação de material gráfico; criação de mapa de fontes para imprensae; realização de encontro de comunidades pelo direito à moradia.

Linha de Apoio

Megaeventos Esportivos (2014)

Ano

2014

Valor doado

R$ 30 mil

Duração

5 meses

Temática principal

Direito a cidades justas e sustentáveis

Ajude a transformar o país!
Colabore com nosso trabalho!

DOE AGORA

Projetos

Conheça os projetos apoiados pelo Fundo Brasil

Saiba mais